domingo, 29 de novembro de 2009

Todo Sentimento

Preciso não dormir
Até se consumar
O tempo da gente.
Preciso conduzir
Um tempo de te amar,
Te amando devagar e urgentemente.
Pretendo descobrir

No último momento
Um tempo que refaz o que desfez,
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez.
Prometo te querer

Até o amor cair Doente, doente...
Prefiro, então, partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente.
Depois de te perder,

Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu.

Chico Buarque - Cantor, Compositor e Escritor Brasileiro.

4 comentários:

Alessandra disse...

Bom dia, Sarinha!!!
Já estava sentindo falta dos seus textos....
Ótimo domingo pra você.

Bjocas,
Ale

Jorge disse...

Sara,

Que interessante: lendo esta poesia do Chico aqui enquanto ouço uma música dele.
Grande sensibilidade que vc nos trás. Claro, vc é por demais sensível também

Minha amiga, muita saudade!!

Com carinho,
Jorge

Fatima disse...

Vc já leu uma analise que o Rubem Alves faz desta musica?
Umas das coisas mais bonitas que li nos ultimos tempos.
Bjs.

Jorge disse...

Sara!
Tem uma "declaração de afeto" prá vc!
Beijo,